O que não pode faltar num contrato de venda de imóvel

O processo de compra e venda de um imóvel envolve a vistoria cuidadosa do bem por parte do comprador, além de uma boa análise de documentos por ambas as partes. Ainda que todo o processo seja acompanhado por advogados o que é fortemente recomendável a etapa de leitura do contrato pode suscitar algumas dúvidas. Afinal, como saber se algo está Continuar lendo…

Crescimento das áreas urbanas nos próximos anos

Nos próximos 25 anos, o país terá que construir, no mínimo, 35 milhões de novas moradias para atender o crescimento vegetativo da demanda e a eliminação de uma parte do nosso escandaloso déficit habitacional, concentrado nas cidades e em suas Continuar lendo…

Imóveis: Santos é 6° maior mercado

Volume de lançamentos na Cidade, incluindo Praia Grande, São Vicente e Guarujá, supera o de quase todas as capitais.

O mercado imobiliário de Santos, que inclui Praia Grande, São Vicente e Guarujá, já é o sexto maior do País, desbancando capitais bem maiores como Porto Alegre e Curitiba. Segundo anuário da consultoria imobiliária Lopes, Santos mais as três cidades daregião registraram R$ 2,7 bilhões em Valor Geral de Venda (VGV) no ano passado.

O VGV é a soma dos preços anunciados pelas construtoras nos Continuar lendo…

Panorama do mercado imobiliário brasileiro

Desde 2005, o mercado imobiliário brasileiro vem vivenciando um forte crescimento, apoiado, principalmente, em um cenário de estabilidade da economia e em políticas de incentivo ao crédito imobiliário.

O desenvolvimento e a estabilização da economia, assim como a redução das taxas de juros nos últimos anos facilitam o acesso de uma grande parcela dapopulação ao crédito imobiliário. O fato do percentual deste crédito ainda ser pequeno em relação ao PIB do Brasil (cerca de quatro por cento), indica que ainda há grande espaço para crescimento, algo muito favorável para quem deseja investir neste mercado. A redução das taxas de Continuar lendo…

Imóveis de dois dormitórios representam 52% das vendas

Após alta nos preços gerais de imóveis, as unidades menores ganham importância no mercado imobiliário de SP.

Os imóveis de dois dormitórios têm se tornado a preferência na capital paulista. Cada vez mais requisitado pelos paulistanos, as unidades com dois quartos representaram 52% das 11.981 vendas na cidade São Paulo no primeiro semestre deste ano, de acordo com Continuar lendo…