Quem casa, quer casa

Uma das primeiras questões a serem discutidas pelo casal na hora de planejar o casamento é onde morar. Fazer um “puxadinho” na casa dos pais, comprar com financiamento, alugar?

Nessa hora, a vontade de ter o próprio canto geralmente pesa na decisão. No entanto, para não se precipitar e fazer a escolha errada, é preciso avaliar bem todas as vantagens e desvantagens de cada opção.

Reformar:
Muitos casais optam por reformar a casa dos pais por conta do baixo investimento. Mas é importante conversar com toda a família para estabelecer como ficará a rotina do ambiente. Essa opção é uma alternativa para quem planeja a casa própria, mas não quer esperar para morar junto. A ideia é economizar o dinheiro do aluguel que não seria pago para a entrada de um imóvel no futuro.

É importante fazer um bom planejamento do quanto o casal pretende gastar para evitar problemas financeiros futuros.

– Vantagens:
Numa reforma se gasta menos do que se optasse por um aluguel ou financiamento, o que possibilita juntar dinheiro para no futuro comprar o próprio “canto”.

A reforma normalmente envolve um número menor de cômodos, causando menos gastos. Mas mesmo nesta situação éimportante fazer uma avaliação desta reforma, pois o casal terá gastos com mão de obra, materiais de construção, revestimentos, entre outros.

– Desvantagens:
Casar e viver agregado à família pode afetar a liberdade do casal e até mesmo provocar algum desgaste na relação entre pais, filhos, sogros e genros ou noras.

Alugar:
Dependendo da situação, pode ser melhor gastar menos com o aluguel do que com a prestação de um financiamento de compra. Com uma parcela menor, aos poucos você pode guardar dinheiro, fazendo uma poupança para conseguir o dinheiro da entrada do financiamento da casa própria. Esta disciplina é importante para quem tem objetivos no longo prazo.

– Vantagens:
Se existe a probabilidade de aumento e estabilização de preços de imóveis, pode ser mais vantajoso alugar e esperar para comprar a casa própria quando os preços baixarem.

Para o casal que planeja morar ou trabalhar em outracidade no futuro, alugar pode ser a melhor opção.

– Desvantagens:
Depois de um determinado tempo, o proprietário do imóvel pode pedir reajuste no valor da mensalidade, principalmente se o mercado imobiliário estiver aquecido. Ou até mesmo, desistir de alugar a casa, assim você terá que se ajustar e procurar um outro imóvel.para o blog 16 set 1

Financiar:
O programa “Minha Casa Minha Vida” e a redução das taxas de juros promovida pelo Governo e pelos bancos melhoraram as condições para financiamento da casa própria.

Na maioria das vezes, o recomendado é que se tenha uma boa poupança para dar entrada na compra e poder reduzir o valor do financiamento. Esse dinheiro também pode facilitar na adequação da renda mínima exigida e ajudar a pagar as despesas que virão, como escritura e registro do imóvel.

Antes de fechar um financiamento, o casal deve organizar o orçamento para garantir que poderá arcar com a prestação, junto com as contas do dia a dia.

Um tipo de financiamento que facilita esse planejamento e controle das finanças domésticas é o que tenha a forma de amortização constante (SAC), na qual a prestação começa maior e vai caindo ao longo do financiamento.

– Vantagens:
Cada prestação paga é agregada ao valor do patrimônio que vai crescendo ao longo do tempo.

A compra de um imóvel usado pode trazer vantagens, como o preço do metro quadrado, que pode ser mais baixo, quando se comparado ao preço de um imóvel novo. O saldo do seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ser usado na compra do imóvel e para os que prezam por segurança no investimento, as regras do financiamento são definidas no início e não se alteraram mesmo com alguma queda do mercado imobiliário.

– Desvantagens:
O imóvel é uma garantia do financiamento. Se você tiver dificuldade para pagar as prestações, poderá ter o imóvel leiloado pelo credor.

Imóvel Center

Deixe um comentário