CRECI SP – Cancela Corretores de imóveis irregulares

Alerta: Facilitação na obtenção do T.T.I.

O aquecimento do mercado imobiliário nos últimos anos acentuou o déficit de profissionais para atuação no setor e, despertou o interesse de milhares de pessoas em ingressar na atividade de corretor de imóveis, assim como houve uma proliferação de escolas espúrias e mercenárias, em especial aquelas que oferecem facilidades para a obtenção do Diploma de Técnico em Transações Imobiliárias.

No entanto os interessados em ingressar na profissão de forma correta e segura devem estar muito atentos, não existem facilidades, se matricular em escolas que oferecem verdadeiros milagres é pura perda de tempo e dinheiro, além de abortar a possibilidade de consolidar uma carreira de sucesso no mercado imobiliário.

Secretaria de educação cassa escolas.

A Portaria de 07/10/2011, publicada no Diário Oficial do Estado (pág.36, em 08 de outubro de 2011) noticiou sobre a cassação do Colégio Atos, localizado na cidade de Sorocaba, que após processo de sindicância, foram apuradas diversas irregularidades, que embasaram a decisão da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.

Recentemente a Portaria de 11/07/2014, igualmente publicada no DOE (pág.38, em 15 de julho de 2014), apresentou também a cassação do Colégio Litoral Sul (COLISUL).

Assim verifica-se que nas duas publicações a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo identificou irregularidades de cunho administrativo e pedagógico, bem como, a facilitação no fornecimento dos diplomas de Técnico em Transações Imobiliárias, dentre outros cursos até mesmo o de ensino médio.

CRECI SP – Cancela Corretores de Imóveis Irregulares

A consequência da escolha pelo caminho da facilitação ou ainda, a falta do devido cuidado no momento da opção por uma escola séria e de tradição, reflete no cancelamento de documentos, certificados, diplomas e demais atos praticados pelas então instituições de ensino que são canceladas, ou seja, milhares de ex-alunos tiveram prejuízos de ordem econômica e profissional, pois com a anulação os ¨diplomas¨ perderam a validade, e o órgão que fiscaliza a profissão, CRECISP, expediu as portarias n° 4911/14, de 14/08/14 e 4942/14, de 29/08/2014, ambas solicitando a devolução das carteiras profissionais de corretores de imóveis, oriundos de escolas cassadas, por entender que as mesmas também perderam sua validade, já que o principal requisito para ingressar na profissão é o Diploma válido de Técnico em Transações Imobiliárias, conforme determina a Lei Federal 6.530/78.

Além do prejuízo econômico e profissional que todos esses ex-alunos/ex-corretores ora enfrentam, permanece o fato que as instituições de ensino cassadas não preparam adequadamente os seus alunos para a prática das atividades da profissão. Expondo consumidores/clientes que recebem uma prestação da serviços sem qualidade, gerando prejuízos, insatisfação e constrangimentos aos demais integrantes da categoria. O Sindicato dos Corretores alerta os interessados a procurar a real procedência da escola, antes de se matricular, através dos órgãos de educação pesquise o histórico sobre a instituição e desconfie das facilidades, pois elas são oferecidas , mas, não compensam o risco. exerça a profissão de forma correto e segura, assim clientes e o seu futuro estarão garantidos!

SCIESP – Sindicato dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo.

Deixe um comentário