Sem bolha imobiliária? Lançamentos de imóveis no Rio crescem e vão na contramão do país

Os lançamentos de novos imóveis na capital fluminense subiram 15 por cento de janeiro a maio deste ano ante o mesmo período de 2013

RIO DE JANEIRO (Reuters) – As construtoras e incorporadoras do país estão colocando o pé no freio nos lançamentos para se concentrarem em vendas deestoques, mas o Rio de Janeiro, umas das principais praças imobiliárias do país, o mercado ainda tem mostrado fôlego.

Os lançamentos de novos imóveis na capital fluminense subiram 15 por cento de janeiro a maio deste ano ante o mesmo período de 2013, com as construtoras e incorporadoras se voltando para as zonas oeste, norte e centro da cidade, segundo dados da Associação de Dirigentes de Continuar lendo…

Cuidados básicos facilitam o financiamento do imóvel

A grande oferta de imóveis no mercado e a expansão do crédito nos últimos anos encurtaram o caminho para a casa própria. Contudo, para a maioria dos brasileiros a concretização desse sonho depende do financiamento. São várias etapas a serem vencidas e pesquisar antecipadamente éo melhor jeito de enfrentar a burocracia e não cair nas pegadinhas do financiamento, alertam os especialistas. Mesmo assim, o comprador pode precisar de uma ajudinha, já que o andamento do processo envolve vários detalhes e costuma ser demorado. Na Caixa Econômica Federal (CEF), por exemplo, todo o processo é feito por meio dos correspondentes imobiliários, profissionais cadastrados pelo banco e indicados pelas imobiliárias e construtoras para intermediar o Continuar lendo…

Imóveis: Santos é 6° maior mercado

Volume de lançamentos na Cidade, incluindo Praia Grande, São Vicente e Guarujá, supera o de quase todas as capitais.

O mercado imobiliário de Santos, que inclui Praia Grande, São Vicente e Guarujá, já é o sexto maior do País, desbancando capitais bem maiores como Porto Alegre e Curitiba. Segundo anuário da consultoria imobiliária Lopes, Santos mais as três cidades daregião registraram R$ 2,7 bilhões em Valor Geral de Venda (VGV) no ano passado.

O VGV é a soma dos preços anunciados pelas construtoras nos Continuar lendo…

Usufruto – Saiba mais…

A existência de um Usufrutuário

É bastante comum a hipótese em que uma pessoa é proprietária de um imóvel e a outra é a usufrutuária desse mesmo imóvel.

A hipótese mais comum de usufruto é aquela em que os pais doam aos filhos a propriedade de um imóvel, mas se reserva o usufruto. Porém nada impede aconstituição do usufruto por outras formas.

De qualquer modo, dizemos que aquele que é o proprietário, mas não tem o usufruto, é o nú-proprietário, pois, exatamente porque lhe falta o usufruto, ele não tem o direito de usar o imóvel nem de colher seus eventuais rendimentos. Assim, quem poderá morar no imóvel é o usufrutuário e não o Continuar lendo…

Contrato de compra e venda de imóvel – Saiba o que não pode faltar

Como nem todo mundo que compra ou vende um imóvel é advogado, muita gente não sabe exatamente o que deve constar em um contrato que rege esse tipo de transação. O documento deve ser bem elaborado, ter cláusulas claras, não dar margem para leituras ambíguas e precisa ser concebido de acordo com as particularidades de cada transação.

O problema é que, em muitos casos, compradores e vendedores recorrem a contratos padrão feitos pelas imobiliárias, que nem sempre Continuar lendo…

Panorama do mercado imobiliário brasileiro

Desde 2005, o mercado imobiliário brasileiro vem vivenciando um forte crescimento, apoiado, principalmente, em um cenário de estabilidade da economia e em políticas de incentivo ao crédito imobiliário.

O desenvolvimento e a estabilização da economia, assim como a redução das taxas de juros nos últimos anos facilitam o acesso de uma grande parcela dapopulação ao crédito imobiliário. O fato do percentual deste crédito ainda ser pequeno em relação ao PIB do Brasil (cerca de quatro por cento), indica que ainda há grande espaço para crescimento, algo muito favorável para quem deseja investir neste mercado. A redução das taxas de Continuar lendo…

O profissional Corretor de imóveis

Hoje reconhecida com o nome de Técnico em Transações Imobiliárias, a profissão de corretor de imóveis tem, uma história bastante antiga. No princípio, aqui no Brasil, esses profissionais eram conhecidos como ¨agentes do comércio¨. Em 1942, o Ministério do Trabalho, em sua Carta Sindical, designou-os como ¨corretores de imóveis¨. Em 1962, foi a vez do Congresso Nacional reconhecer e regulamentar a profissão, por intermédio da Lei n° 4.116/62. Favorecendo um patamar mais elitizado a categoria, novamente o Congresso Nacional interveio e, revogando a lei anterior, promulgou a de n° 6.530/78, consolidando a profissão e concedendo a seus integrantes o título de Técnico e Transações Imobiliárias. Com o advento dos cursos de nível superior nas áreas das Ciências e Gestão de Negócios Imobiliários, o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI) admitiu também a inscrição nos CRECIs dos formandos que se diplomarem nessa graduação. Continuar lendo…

Quem casa, quer casa

Uma das primeiras questões a serem discutidas pelo casal na hora de planejar o casamento é onde morar. Fazer um “puxadinho” na casa dos pais, comprar com financiamento, alugar?

Nessa hora, a vontade de ter o próprio canto geralmente pesa na decisão. No entanto, para não se precipitar e fazer a escolha errada, é preciso Continuar lendo…

Minha Casa Minha Vida

Famílias que ganhem até R$ 5.000 mensais (somando os ganhos de todos) podem se candidatar a comprar a casa própria por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, criado pelo governo federal em 2009 para atender usuários de baixa renda.

Podem se candidatar a uma casa famílias detrês faixas de renda: até R$ 1.600; de R$ 1.601 a R$ 3.275; e de R$ 3.276 a R$ 5.000.

A faixa 1 recebe o maior subsídio do governo e pode chegar até 95% do valor de imóveis. O preço máximo da casa tem ser de até Continuar lendo…

Imóveis no Litoral Santista –

Imóveis no Litoral: Excelente investimento.

De alguns anos para cá, a cidade de Santos, principal município do litoral paulista, sofreu um boom de lançamentos imobiliários e tem se tornado um lugar cada vez melhor para residir ou trabalhar.

Com aumento de 115% no PIB entre 2003 e 2007, a cidade recebe ambiciosos projetos e investimentos a fim de movimentar a economia da região e atrair novos residentes e empresas. Toda essa movimentação dá-se pela presença forte da cidade na indústria do pré-sal.

Há alguns anos, Santos tem recebido muito apoio e crescido no ramo imobiliário, o que chama atenção de quem gosta de cidade litorâneas ou pretende se mudar da agitação da cidade grande.

Uma infinidade de imóveis em Santos aguarda por você. Venha morar em uma das cidades que mais cresce no Brasil!

Jéssica M. Jesus

Continuar lendo…

Imóvel de um quarto é o mais vendido na região da Baixada Santista

Segundo o Secovi, as vendas de imóveis de um quarto atingiram 74,7% do total de lançamentos neste segmento

O comprador de imóvel na Baixada Santista está preferindo os apartamentos de um dormitório, mostrando uma mudança de perfil em relação ao ano passado. Os dados foram revelados em pesquisa do Secovi (Sindicato da Habitação), especificamente nas cidades de Santos, Praia Grande, São Vicente e Guarujá.

Enquanto em 2012 os imóveis de dois e três quartos lideravam os lançamentos de dois quartos eram os Continuar lendo…

Isenção de imposto sobre venda de imóveis é aprovada

Quem vende um imóvel e utiliza o dinheiro para a compra de outro no prazo de um ano estará isento de imposto de renda incidente sobre eventuais ganhos obtidos nas transações, o chamado ganho de capital ou lucro imobiliário. Essa é a essência do relatório do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) ao Projeto de Lei do Senado (PLS nº 21/2009), aprovado por unanimidade e em decisão terminativa nesta terça-feira pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. O projeto segue agora para a Câmara dos Deputados.

Ao duplicar o prazo atual de 180 dias para isenção do Continuar lendo…

Página 3 de 6 1 2 3 4 5 6